O que aprendi com desenhos animados e planejamento de mídias sociais

Postado por Antonio Alcivan

Os desenhos animados, além de uma forma lúdica de diversão, são verdadeiras extensões do cerne humano, suas aspirações e seu modo de ser. Em muitos casos, poderíamos trocar Freud por Walt Disney sem muitos prejuízos à técnica da observação do comportamento humano como ferramenta psicológica, exceto, é claro, que Mickey nunca sentiu desejo por sua mãe. Então, proponho uma nova abordagem de análise do comportamento do consumidor para mídias sociais, no mínimo menos maçante e mais divertida, através de um paralelo com a psique dos personagens.

A influência e reputação nas mídias sociais é um fator de extrema importância, onde o nome da pessoa ou empresa muitas vezes é mais impactante do que aquilo que foi dito por ela. O mesmo acontece no ambiente dos desenhos animados: traçando um comparativo sobre influência, temos o exemplo fabuloso do Perna Longa.
Todos o conhecem e, mesmo que não se afeiçoem por ele, escutam o que ele diz e ainda seguem suas palavras, porque sabem que são as mais assertivas. Ele carrega multidões. O Pica Pau, por sua vez, faz as vezes das empresas mal preparadas no ambiente social digital.
À primeira vista até agrada e mostra simpatia, mas em pouco tempo demonstra seu interesse em lucrar gratuitamente com esta relação de forma nem sempre amistosa e despretensiosa, sem a criação de vínculos. Quem navega pelas mídias exerce um bloqueio muito grande em relação a este comportamento abusivo de empresas que querem atenção a qualquer custo.
A Liga da Justiça seria nosso grande exemplo de comportamento em mídias sociais, justamente porque promove a diversificação e troca de culturas, ampliação dos conhecimentos e amizades e a criação de comunidades. Através do meio ou da “tribo digital” que o usuário frequenta, seus aspectos de compra mudam, seu comportamento muda e, muitas vezes, a sua postura enquanto indivíduo também.
Quando Mufasa, pai do Simba em O Rei Leão, diz ao filho que sempre estará com ele, é justamente esta atitude que as corporações têm de adotar com seus clientes. Existe sinceridade em sua fala e acreditamos que ele sempre estará conosco e que podemos contar com sua ajuda. Falar a verdade e entregar o que promete, esse é o mantra das empresas nas mídias sociais.
Saber aprender com as falhas e analisar cuidadosamente os passos e onde errou é essencial na conquista do cliente. Faça como o Batman, use a inteligência de análise e tecnologia a seu favor e aprimore suas ferramentas de ação e abordagem com a experiência. Faça planejamentos, reveja as estratégias, organize as idéias, repense todo o processo, depois repense mais uma vez e de novo.
Nas relações humanas, tudo muda num big bang e o que hoje pode ser suas armas mágicas da Caverna do Dragão, amanhã pode se converter em kryptonita para sua empresa. Dê um passo à frente, ouse e proporcione ao usuário uma nova experiência criativa. Se você não fizer, a concorrência o fará! E você está preparado para as artimanhas do Coringa?
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s