O modelo Abílio Diniz de gestão

Empresário busca desenvolver trabalho com disciplina, gestão e prazer

por Bruno Mello

Disciplina, gestão eficiente e prazer formam o tripé de sucesso no modelo de liderança adotado por Abílio Diniz à frente do conselho de administração do Grupo Pão de Açúcar. Aos 74 anos, já avô e ao mesmo tempo pai de dois filhos com cinco e dois anos, Diniz mostra a juventude de quem está empreendendo como se fosse hoje. Em conversa com milhares de executivos nesta semana na HSM ExpoManagement, Diniz defende um modelo de gestão baseado em valores, pessoas e processos.
Humildade é hoje um dos valores mais importantes a um dos homens mais ricos do mundo. Para Diniz, ser humilde não é fazer voto de pobreza, mas ter interesse em aprender com os outros, ouvir e tratar as pessoas com deferência. Determinação também é outra característica valorizada pelo mandatário do Grupo Pão de Açúcar, seguida por saber o que quer, onde está a meta e ir buscá-la com garra e força.
Neste contexto, entra em cena a disciplina. “Só consigo fazer o que faço porque tenho disciplina”, aponta Abílio Diniz. Mas há outros ingredientes em sua fórmula de sucesso. “Faça tudo com prazer, alegria e equilíbrio emocional. Temos que buscar uma harmonia na vida”, acredita. Atividade física também é importante. “Ninguém precisa ser atleta, mas tem que ter um mínimo de cuidado com o seu corpo porque é através dele que você se movimenta”.
Fé em Deus
Na receita de Diniz, há outro elemento importante: controle do estresse. “Um mundo sem estresse seria chato”, brinca. “Temos que nos estressar apenas com o que é importante”, recomenda. Neste caminho, controlar as emoções faz parte dos requisitos de um bom gestor. Até a fé entra no modelo de gestão de Abílio Diniz. “O que me torna forte é a fé que tenho em Deus. Sou um pedinte. Peço muitas coisas a Deus. Porém, só faço isso quando tenho certeza de que já fiz tudo que depende de mim para conquistar aquilo que quero”, conta.
O amor é outro fator intangível que está na cartilha de Diniz. “Tem que colocar a alma e o amor na empresa e nas pessoas que trabalham nela”, afirma. Ainda assim, nada disso tem eficácia se não houver processos claros. “Algumas empresas travam por excesso de reuniões”, aponta. “Eles fazem reunião porque não sabem o que fazer e para procurar culpados para os erros”, critica. “Tem que estar escrito claramente o que a empresa tem que fazer. Isso não quer dizer que vai engessar a companhia, mas sim vai colocá-la num trilho”, recomenda.
O que não pode entrar nesta receita de sucesso é o sonho. Sonhar não faz parte das crenças de Abílio Diniz. “O empresário não tem direito de sonhar. Ele tem que ser pragmático e objetivo, não pode ter devaneio. Tem que ter equilíbrio e sempre buscar a felicidade. Pode parecer piegas, mas não é. É assim que vivo e é isso que busco passar para todo mundo no Pão de Açúcar e na minha família”.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s