A nova fase do e-mail marketing

“Recurso que já foi sinônimo de spam, agora é visto com bons olhos pelas empresas e internautas. Houve um tempo em que e-mail marketing era sinônimo de spam e propaganda enganosa, daquelas que lotavam nossas caixas de entrada com mensagens que raramente eram lidas. Contudo, o público desse tipo de ferramenta, assim como da internet, evoluiu bastante e aprendeu que o e-mail marketing pode muitas vezes ter um conteúdo bem interessante.

São várias as pesquisas que apontam o e-mail marketing como a ferramenta mais utilizada entre os profissionais de marketing digital. À frente das redes sociais e links patrocinados, essa ação ‘clássica’ segue forte e funcionando muito bem.

O boom dos sites de e-commerce, compras coletivas e outros relacionados, fez com que as pessoas passassem a se acostumar com a quantidade de promoções disponíveis na internet e entender que existem, sim, grandes oportunidades chegando por e-mail todos os dias. O mercado de e-mail marketing entendeu essa evolução e, por isso, tem se inovado bastante.

As empresas fornecedoras de serviços de e-mail marketing também inovaram, deixando para trás o modelo de “pague por envio”. Hoje, podemos dizer que existem dois modelos considerados mais do que apenas tendências.

O primeiro deles é aquele realizado por empresas grandes, que sabem que não vão conseguir manter uma qualidade de envio se insistirem em suas equipes e servidores próprios. Contudo, essas empresas não querem dividir servidores de envio com empresas menores, dado a importância do contato com o cliente. O que esses gigantes procuram agora são fornecedores que garantam máquinas exclusivas para seus envios, além de certificações que comprovem a performance do disparo.

Essa solução, obviamente, é cara e exige contratos longos e pouco acessíveis para empresas pequenas e médias. Para esse problema, existe uma alternativa muito interessante: o envio por performance. Ele funciona da seguinte forma: o cliente tem sua base própria e utiliza o serviço de envio normalmente. Porém, em vez de pagar por cada e-mail enviado, ele paga somente quando a pessoa realmente recebe e abre o e-mail. Se o envio vai para a caixa de spam ou para um e-mail errado, o cliente não paga nada. Isso coloca do mesmo lado o fornecedor do serviço de disparo de e-mail e o cliente. Ambos trabalhando de forma conjunta para garantir uma maior taxa de entrega.

Como eu dizia, hoje existem dois modelos de envio por performance no mercado: um em que o cliente paga quando o destinatário abre o e-mail e outro onde se paga apenas quando o usuário abre e clica, indo para o site.

São modelos novos e que não só garantem uma parceria positiva, mas caem como uma luva para clientes de e-commerce ou de compras coletivas, que já perceberam que precisam de enorme volume de e-mails quase que diariamente. Afinal, se o usuário recebeu uma promoção, abriu o e-mail e clicou no link para o site, a probabilidade desse usuário comprar o produto é muito alta. E é só nesse caso que o cliente vai pagar para o prestador de serviço de envio de e-mail.

Novidades como essa continuam oxigenando essa forma poderosa de se fazer marketing. Nadando contra as previsões, o e-mail marketing continua sendo o melhor ROI (retorno por investimento).”

Luiz Augusto Barros – luizaugusto@mediafactory.com.br – vice-presidente de inovação da Media Factory

Fonte: Propmark

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s