A importância das redes sociais no momento da recolocação

Durante 20 anos da minha carreira profissional, nunca precisei procurar emprego. Sempre que deixava uma empresa, já estava com um trabalho engatilhado em outra, até que em janeiro deste ano fui desligado e então veio o susto. Para amenizar a situação, no dia seguinte eu estava trabalhando na empresa da minha família e lá fui me envolvendo. Desta forma passaram-se oito meses.

Após algumas alterações estratégicas que achei necessárias, cheguei à conclusão de que está na hora de voltar para o mercado. Mas como? Nunca fiz isto anteriormente. Ou seja, como procurar emprego? Como dizem hoje em dia, “estou passando por uma fase de transição e estou trabalhando a minha recolocação no mercado”. Soa melhor, não?

Lembro que, antigamente, quando alguém queria buscar um emprego, os anúncios dos jornais eram os mais indicados e utilizados, mas hoje em dia a dinâmica é bem diferente. Estou tendo a ajuda de uma empresa de outplacement paga pela empresa anterior, o que tem ajudado muito nesse processo desde a elaboração do CV, passando por workshops específicos, até dicas de como me comportar em entrevistas.

Porém, um fato que está me chamando a atenção é a infinidade de ferramentas virtuais que existem para facilitar esse momento do profissional. Posso rapidamente listar aqui algumas delas: LinkedIn, Facebook, Twitter, blogs e sites dedicados, entre outros. Isso não parece novidade, pois algumas delas estão no ar há um bom tempo, porém uma nova dimensão é criada quando elas se tornam realmente as suas ferramentas de trabalho, ou melhor, da busca por uma recolocação.

Como trabalhar com tanta informação? Cadastrei-me em alguns sites gratuitos dos quais recebo diariamente posições em aberto de acordo com o meu perfil, atualizei o meu perfil no LinkedIn, estou seguindo algumas empresas que anunciam vagas no Twitter, acompanho algumas páginas com conteúdos profissionais no Facebook, mas ainda fica uma dúvida: isso realmente funciona?

Tenho a impressão de que são os relacionamentos que funcionam de verdade e, nesse caso, não resta dúvida de que as redes sociais têm um papel muito importante. Elas facilitam muito os contatos e rapidamente boa parte do seu network toma conhecimento sobre a sua busca.

Por mais que me empenhe em divulgar a minha decisão de recolocação em todas essas ferramentas digitais, ainda não sei dizer qual delas é a mais eficiente. Talvez seja o conjunto. Não tenho dúvida de que em breve estarei recolocado e então dividirei com vocês quais as modalidades tiveram o melhor desempenho.

De Alexandre Silva

Fonte: HSM Blog

Anúncios

Uma resposta para “A importância das redes sociais no momento da recolocação

  1. ola Rafael, estou no mesmo momento que voce , em transição de empresa familiar e antes trabalhava em uma fundaçao, e buscando recolocação, muito interessante e estou tb me cadastrando em sites e perfis, vamos conseguir, abraco

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s