Tátil Design assina marca da Rio 2016

Depois de ser elogiada pelo presidente do COI, criação sofre acusação de plágio por usuários de redes sociais

A festa de réveillon no Rio de Janeiro teve um sabor especial para quem passou a virada do ano na praia de Copacabana. Além da celebração por um novo ano que se inicia, dois milhões de pessoas presenciaram ao vivo a apresentação da marca dos Jogos Olímpicos Rio 2016. Dia especial também para a empresa carioca Tátil Design, vencedora da disputa iniciada em março com 139 agências e que se fechou em oito finalistas: Brainbox Design (PR), Dupla Design (RJ), Future Brand (SP), Gad Design (SP), Soter Design (RJ), Studio Lúmen (PR), Tátil Design (RJ) e Vinte Zero Um (RJ).

Em formato tridimensional, que mostra pessoas dando as mãos e fazendo o desenho do Pão de Açúcar, em uma espécie de abraço, a marca foi escolhida por refletir os pilares exigidos pelo Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016, que deveriam transmitir a cultura local, o jeito apaixonante do carioca e do brasileiro de celebrar, projetar a imagem do Rio e do Brasil e promover a marca Brasil no mundo, além de, claro, se alinhar aos valores olímpicos, mantendo-se atual até 2016, quando acontecem os jogos.

O presidente do Comitê Organizador dos Jogos Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, destacou que um dos grandes desafios foi manter em sigilo a marca, escolhida em setembro. Ele elogiou o trabalho de todos que estavam envolvidos neste processo, assim como fez um elogio direto ao prefeito Eduardo Paes, presente na festa de lançamento da logomarca, afirmando que a cidade será um grande exemplo, assim como foi Barcelona em sua época.
Emocionado, Fred Gelli, sócio e diretor de Criação da Tátil Design, agradeceu a confiança de Nuzman e do comitê organizador. Para ele, este é o projeto dos sonhos de qualquer designer, algo que será visto por bilhões de pessoas. “Nosso target é o planeta todo e chegar a essa marca, além de um estímulo, foi um grande desafio. O outro foi manter a marca em sigilo por tanto tempo. Mas conseguimos. Eu fui informado de que vencemos no dia 2 de setembro e só oficializei para todos na empresa uma semana antes dessa festa. A única pessoa que sabia e também guardou segredo foi a minha avó. Ao saber que ganhei, eu pedi permissão para contar a ela”, disse Gelli, que foi surpreendido por um elogio muito particular – o de Jacques Rogge, presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), que chamou a logomarca de “escultura”.
“O que mais me impressiona nessa marca é que é um projeto leve, algo excepcional e que me lembra algumas das melhores esculturas do mundo. Eu gosto muito de velejar e essa marca tem a ver com água, parece que flutua. E eu gosto muito”, destacou Rogge. Na onda de elogios à marca, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, disse que vai contratar a Tátil para a campanha da prefeitura.

A partir de agora, o trabalho segue e a aplicação e ativação da marca pelos patrocinadores locais e globais já pode ser usada no Brasil. NO mercado mundial, apenas a partir de 2012, quando acontecem os jogos em Londres. O uso da marca em produtos licencidados terá inicio nos próximos dois anos, período em que deverá ser lançado também o mascote dos jogos. Existe até a possibilidade da marca virar uma jóia, com cerca de 1 cm, afirmou Gelli em seu perfil no Twitter.

Plágio
Apenas um dias após o anúncio, a criação foi alvo de diferentes acusações na internet – principalmente pelo Twitter. Usuários do microblog enxergaram traços parecidos com a marca da Telluride Foundation, uma organização não-governamental nos Estados Unidos. Outros afirmam que ela foi inspirada no quadro “A Dança”, do pintor francês Matisse. Um dos primeiros a comentar o caso foi o blog do jornalista José Cruz, hospedado no UOL.

“Pessoas se abraçando e dançando é algo universal, vem desde as pinturas rupestres. De alguma forma, o movimento das pessoas dançando está no inconsciente coletivo. Isso até vai ser bom para a propagação da marca Rio 2016. Fizemos uma ampla pesquisa, até porque, sabíamos que uma marca semelhante a uma já existente seria impedida de competir. E essa marca Rio 2016 passou pelo crivo de instituições de registro do mundo inteiro”, afirmou Gelli à reportagem do Lancenet. A reportagem de M&M Online ainda não conseguiu falar com o criativo.

Fonte: M&M

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s