O fim do Google Wave

Companhia anuncia o fim da utilizãção de sua plataforma de e-mail que, apesar do grande alarde, não emplacou no mercado

A história durou pouco mais de um ano. Com muito alarde e com grande expectativa por parte do setor de tecnologia, o Google lançou no mercado, no ano passado, a plataforma de e-mail Wave, com a pretensão de criar mais um case de sucesso no universo digital que entrasse para o rol de suas demais ferramentas difundidas em todo o planeta, como o Gmail, o Orkut e o seu próprio buscador.

A pretensão, porém, não refletiu em resultados e a companhia anunciou nessa quarta-feira 8 o fim dos investimentos no desenvolvimento da plataforma Google Wave. No comunicado, publicado no blog oficial do Google, a gigante da internet exalta que o lançamento fez parte da sua constante estratégia de buscar e apresentar projetos inovadores ao mercado, mas afirma que a ideia não teve a aprovação dos usuários.

O Google também promete continuar desenvolvendo o Wave como um produto autônomo, aproveitando as ferramentas nele inseridas e garante que o site ficará no ar até o final de 2010. O Google ressaltou que o Wave foi muito importante para o desenvolvimento e a preparação de tecnologias úteis e facilitadoras para os internautas, como a partilha de imagens em tempo real, a melhoria da verificação ortográfica entre outras coisas.

Por fim, o vice-presidente sênior de operações do Google, Urs Hölze, que assina o comunicado, revela sentir muito orgulho do Wave e que a plataforma tem ensinado muito toda a equipe e trazendo uma grande animação para os futuros desenvolvimentos da companhia.

Quando lançou a plataforma de e-mail o interesse do público foi tanto que o Google abriu uma lista de inscrições para quem desejasse usar a versão experimental do produto. A companhia selecionou previamente os interessados para, posteriormente, disponibilizar o acesso.

Smartphone

O Wave, entretanto, não foi a única desistência do Google neste ano. Em junho a companhia anunciou ao mercado que não iria mais comercializar e nem fabricar o celular Nexus One, o primeiro aparelho de celular inteligente genuinamente feito pela companhia. Na época, a justificativa para o fim do produto foram as baixas vendas registradas pela companhia no mercado.

Anúncios

Uma resposta para “O fim do Google Wave

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s